quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Eu só respiro você.

1ª TEMPORADA.
12°Capítulo: Eu estou apaixonado por você.
Narrado por: Demi.



Ele tirou a mão de meu rosto, e se afastou, parecendo tímido. 

Atendi ao telefone.
 - Alô?
 - Filha, onde está? – era minha mãe.
 - Estou no parque com meu amigo mãe. Um de nossos vizinhos. Eu deixei um bilhete avisando. Está pregado na geladeira.
 - Ah, sim... Perdão querida. Tudo bem. Bom passeio, e desculpe atrapalhar. Um beijo.
 - Ok mãe. Imagine. Beijos.
Desliguei, e fui falar com Joe.
 - Me desculpe... Era minha mãe. – eu sorri, sem jeito.
 - Não... Não tem problema... – ele sorriu, tímido. – Mas Demi... Eu preciso lhe... Lhe contar uma coisa. Pode ser um pouco cansativo para você ouvir. É como se fosse uma teoria.
 - Tudo bem. – eu sorri. – Pode dizer.
Ele olhava fundo em meus olhos.
 - Bem... – ele começou. Respirou fundo, e depois continuou. – As pessoas precisam do ar... Para poder viver. Certo?
 - Certo. – eu ri.
 - Ou seja, sem o ar... Nós morremos. Ele é o bem mais precioso que Deus nos deu. Ele é o que faz agente viver. – seus olhos brilhavam, e ele parecia estar nervoso. – E nesses últimos dias... Eu ando precisando muito de uma coisa. Digamos que sem essa coisa... Eu morra.
 - Nossa. O que é? – eu disse, amedrontada.
 - Você. Você Demi. Você é o meu ar. E sem você, eu não vou mais poder viver. Eu te amo e estou completamente apaixonado por ti.
Eu não consegui dizer nada. Eu fiquei totalmente paralisada. Seria uma brincadeira dele? Se sim, seria de muito mau gosto.
Eu estava sem reação. Não sabia o que dizer.
 - Ah... Ah... J...
Ele se aproximou novamente. Acariciou meu rosto. Eu não conseguia parar de olhar para seus olhos. Eram brilhantes e totalmente perfeitos. Eu o queria mais do que nunca.
Ele aproximou seus lábios dos meus, e eles se tocaram de leve.
 - Demi, fique comigo. Eu estou apaixonado por você.


Eu agarrei seu pescoço, e nos beijamos em uma intensidade muito maior.
Nosso beijo era caloroso. Eu estava amando.
Demorou alguns minutos, e depois, nos soltamos, sem fôlego.
 - Joe, eu preciso lhe contar uma coisa.
 - Conte tudo o que quiser.
 - Eu estou apaixonada por você também. Quando te vi, meu coração já se abriu para você, e eu... E eu esperei por isso o tempo todo.
 - Fica comigo. – ele colocou seus dedos em meus lábios, e encostou os deles nos meus, novamente.
 - Pra sempre.
Nos abraçamos, e ele cheirou meu pescoço, e depois o beijou.
 - Você quer... Namorar comigo? – ele perguntou, sussurrando em meu ouvido.
 - Ju... Jura? – eu sorri, espontaneamente.
 - Eu não brinco com os sentimentos de uma garota. Muito menos, se essa garota for você. – ele segurou minha cintura. – Aceita?
 - Com toda a certeza. – eu o beijei.
 - Jura não me deixar nunca? – ele perguntou.
 - Se você não me deixar. – eu disse, olhando nos olhos dele.
 - Eu não sou um louco.  – ele sorriu, e me beijou.
 - Isso tudo parece um sonho. – eu disse, rindo.
 - Pois não é. – ele sorriu. – Eu te amo, Demetria.
 - Eu te amo, Joseph.
Nos beijamos.
Voltamos pra casa. Assim que saímos do carro, ele pegou em minha mão.
 - Preparada? - ele disse olhando pra mim.
 - Pra que? - eu ri.
 - Para contar à seus pais.
 - O que? - eu fiquei assustada.
 - Eu te amo, e quero que esse relacionamento dure pra sempre, e que tenha a permissão de nosso pais. É importante pra mim.
 - Ah... - eu não sabia o que dizer.
 - Vamos? - ele disse.

5 comentários: